Bolsonarista diz que tomou faca de lulista e o matou com 15 facadas

Homem de 22 anos está peso por assassinar colega de quarto no trabalho

Carro & Cia
Carro & Cia, o melhor em atendimento e satisfação

Rafael Silva de Oliveira, de 22 anos, matou colega de trabalho por motivos políticos e está preso preventivamente. Não houve ingestão de bebida alcoólica antes da discussão, segundo a Polícia Civil.

 trabalhador rural que na noite desta quinta-feira (7) matou um colega de trabalho durante uma discussão por política em uma chácara em Mato Grosso disse, em depoimento, ter dado ao menos 15 facadas na vítima.

Segundo a polícia, Rafael Silva de Oliveira, de 22 anos, que é apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), também usou um machado para tentar decapitar Benedito Cardoso dos Santos, que tinha 42 anos e era apoiador de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Eles haviam acabado de jantar e fumavam um cigarro juntos, quando começaram a discussão [por motivação política]. Os dois estavam sozinhos no barraco onde moravam”, disse o delegado responsável pelo caso, Victor Oliveira.

Rafael foi levado à delegacia, onde confessou o crime. Ele relatou que, durante a discussão, levou um soco e foi ameaçado com uma faca. Rafael, então, partiu para cima de Benedito e tomou a arma.

Ainda conforme a versão apresentada ao delegado, Benedito correu e foi perseguido por Rafael, que começou a golpear a vítima pelas costas. Benedito teria ficado caído no chão, momento em que o assassino aproveitou para acertá-lo no olho, no pescoço e na testa. Depois disso, Rafael foi até um barracão, pegou um machado e acertou o pescoço de Benedito, que ainda estava vivo.

O crime ocorreu em Confresa, cidade a cerca de 1 mil km de Cuiabá. Rafael foi preso em flagrante por homicídio qualificado, por motivo fútil e motivo cruel e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva.

Após o crime, o autor procurou atendimento médico em uma unidade de saúde do município com cortes na testa e na mão. Ele alegou que tinha sido vítima de uma tentativa de roubo.

O delegado afirmou que Rafael e Benedito não tinham consumido bebida alcóolica.

Ainda de acordo com o delgado, a vítima, que não tinha passagens pela polícia, trabalhava no local havia mais tempo o assassino, que morava em Confresa.

O caso foi encaminhado à Defensoria Pública, que deve designar um advogado para acompanhar o processo.

SAÚDE INTEGRAL E HUMANIZADA

ANGRA DOS REIS EM GRANDE ESTILO. VOCÊ MERECE.
DUETTO IDEAL – A MODA FEITA PARA VOCÊ

Um comentário

  1. I see You’re in reality a excellent webmaster. The web site
    loading speed is amazing. It seems that you’re doing any unique trick.
    In addition, the contents are masterpiece. you have
    done a great job on this topic! Similar here:
    tani sklep and also here: Sklep internetowy

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *