Google divulga gastos com propaganda política e site olavista lidera lista de pagamentos

Veja a lista de quem mais paga anúncio político no Google. Foram R$ 1.385.000 em publicidade ligada à política desde novembro de 2021.

Partidos políticos, pessoas físicas e jurídicas investiram R$ 1,385 milhão em propaganda política no Google de 17 de novembro de 2021 até 17 de julho de 2022, segundo uma plataforma da empresa. Ao todo, foram 1.994 anúncios.

Olavo de Carvalho foi maior incentivados do site que mais gastou com divulgação política

O site bolsonarista Brasil Paralelo, que define o golpe militar ocorrido em 1964 como “revolução de 64”, e a maioria de suas publicações são vídeos do “guru” da direita, Olavo de Carvalho, crítico da vacina e morto por Covid-19, no ano passado, é o que mais anunciou com R$ 410 mil investidos em publicações políticas, o que representa 30% do total.

A lista com os principais anunciantes inclui, ainda, partidos políticos e pessoas físicas.

O PSDB nacional é o segundo maior anunciante, com R$ 241 mil investidos, seguido pelo PSB do Rio de Janeiro, que patrocinou R$ 180 mil em posts no Google. União Brasil (R$ 109 mil) e Thiago Barros Rodrigues Costa (R$ 84 mil) – empresário que promove pesquisas relacionadas à avaliação do governo de Jair Bolsonaro (PL) – completam a lista dos cinco maiores investidores.

Veja a classificação de maiores anúnciantes políticos

1º – Brasil Paralelo – R$ 410 mil
2º – PSDB nacional – R$ 241 mil
3º – PSB (RJ) – R$ 180 mil
4º – União Brasil nacional – R$ 109 mil
5º – Thiago Barros Rodrigues Costa – R$ 86 mil
6º – Newsletters Digital A Voz do Brasil – R$ 82 mil
7º – MDB nacional – R$ 59,5 mil
8º – PP nacional – R$ 31,5 mil
9º – União Brasil (AL) – R$ 30 mil
10º – PT nacional – R$ 16,5 mil
Fonte: Google

A Newsletters Digital A Voz do Brasil, que compartilha propagandas de vídeos da campanha do pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) foi o sexto maior anunciante.

Os mesmos vídeos anunciados pela Newsletters aparecem na página oficial do YouTube do pré-candidato.

O Google começou a exibir quanto ganha com anúncios políticos em fevereiro deste ano, após um acordo com o Tribunal Superior Eleitoral.

A divulgação é feita por meio do Relatório de Transparência de Anúncios Políticos, que reúne dados a partir de 17 de novembro de 2021. São considerados anúncios políticos aqueles que fazem referência a um partido político, um funcionário público eleito ou candidato.

O relatório leva em conta os anúncios contratados para aparecer na página de buscas, no YouTube (que pertence ao Google) e em uma rede de sites parceiros da empresa.

A maior parte do dinheiro investido em propaganda política vai para anúncios em vídeo, que respondem por R$ 1,2 milhão do R$ 1,3 milhão aplicado desde novembro de 2021.

Os anunciantes têm 10 opções de alcance a contratar: de 1 mil a 10 mil exibições até mais de 10 milhões de pessoas. Quanto mais exibição, mais caro o anúncio.

Os valores investidos cresceram mês a mês e, em maio, atingiram o pico de R$ 391 mil. Em junho, foram registrados R$ 285 mil. Em julho, até o dia 17, eram R$ 157 mil.

O campeão de gastos, Brasil Paralelo lançou em 2021 dois documentários focados nas questões ambiental e indígena: Cortina de fumaça e A esperança se chama liberdade. Os filmes contam com participação, auxílio e divulgação de integrantes do governo federal. Um deles, sobre temática indígena, foi financiado por um ruralista que já foi pego em fiscalização contra uso de mão de obra escravizada.

O documentário Cortina de fumaça, disponibilizado no YouTube, baseia-se na tese de que organizações civis e agricultores dos Estados Unidos e de países europeus defendem o meio ambiente porque estariam interessados em frear o crescimento agrícola do Brasil. O Brasil Paralelo critica organizações ambientais como o Greenpeace.

Um dos fundadores da produtora fala como Olavo de Carvalho foi fundamental na estruturação da empresa. “A gente teve uma conversa com o professor Olavo, e ele falou: ‘Você não podem perder a questão da militância. Vocês estão cumprindo um papel para o país, vocês estão prestando um serviço para a causa’”, contou, orgulhoso, Henrique Viana em uma palestra publicada no YouTube. O astrólogo e ex-guru de Jair Bolsonaro também é um dos entrevistados do documentário “1964: o Brasil entre armas e livros”, que foi disponibilizado pela BP no YouTube e soma quase 10 milhões de visualizações.

Um comentário

  1. You are actually a excellent webmaster. The web site loading speed is incredible.
    It sort of feels that you’re doing any unique trick.
    Furthermore, the contents are masterpiece. you’ve done a great process on this
    matter! Similar here: sklep internetowy and also here:
    Bezpieczne zakupy

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *