Pastor Arilton pediu 1kg de ouro para liberar recurso do MEC, diz prefeito

Carro & Cia
Carro & Cia, o melhor em atendimento e satisfação

O pastor Arilton Moura, envolvido no escândalo da ordem presidencial para beneficiar pastores na liberação de verbas do ministérios da Educação, agora é denunciado por um prefeito.

O integrante do que já está sendo chamado de gabinete paralelo de Bolsonaro no Ministério da Educação, Moura pediu pagamentos em dinheiro e até em ouro em troca de liberar recursos do ministério para construção de escolas e creches. 

DUETTO IDEAL – A MODA FEITA PARA VOCÊ

Segundo denunciou o prefeito Gilberto Braga, do município de Luis Domingues no Maranhão, o pedido de ouro em troca de dinheiro público foi feito durante um almoço no restaurante Tia Zélia, famoso reduto de negociatas do PT, na Vila Planalto em Brasília, logo depois de o prefeito e o pastor terem tido uma reunião com o ministro Milton Ribeiro, no Ministério da Educação.

Na semana passada, uma reportagem do Estadão mostrou a existência influência de pastores no MEC. Hoje, a Folha de S. Paulo publicou os áudios em que o ministro incrimina a si mesmo e ao presidente Jair Bolsonaro.

O líder da Minoria da Câmara dos Deputados, Alencar Santana Braga (PT) apresentou ao Supremo Tribunal Federal uma notícia-crime pedindo o afastamento de Milton Ribeiro, além da investigação dele e de Jair Bolsonaro. 

2 comentários

  1. Wow, marvelous blog layout! How lengthy have you been blogging for?
    you make blogging glance easy. The overall glance of your site
    is magnificent, let alone the content! You can see similar here najlepszy sklep

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *